About admin

Website:
admin has written 114 articles so far, you can find them below.

80 anos da Rádio Inconfidência é tema de palestra

Primeiro Microfone da Rádio Inconfidência

80 Anos: Primeiro Microfone da Rádio Inconfidência

 

BELO HORIZONTE [ ABN NEWS ] — A Academia Mineira de Letras promoveu na quinta-feira (24), a palestra “Nos 80 Anos da Rádio Inconfidência”, com o presidente da emissora, Flávio Henrique, e o Diretor Artístico, Elias Santos. A conferência faz parte do programa Universidade Livre.

A Rádio Inconfidência foi fundada em 3 de setembro de 1936 com a função de integrar o Estado de Minas Gerais numa época em que a comunicação entre as cidades era muito difícil. Seu primeiro slogan foi “A voz de Minas para toda a América”.

O programa “A Hora do Fazendeiro”, voltado para os produtores mineiros, é considerado um dos mais antigos e tradicionais programa de rádio do mundo e ainda é veiculado ao vivo e diariamente.

Em 1938, com grande interesse em manter uma programação variada, a Inconfidência foi a primeira emissora de Minas Gerais – e acredita-se que do Brasil – a transmitir, de outro país, uma Copa do Mundo de Futebol.

A partir da década de 1940, iniciou a transmissão das radionovelas e os programas de auditório ao vivo, com as inesquecíveis orquestras e nomes consagrados do cenário musical brasileiro, como Orlando Silva, Carmem Miranda e Nelson Gonçalves.

Em 2009, a rádio foi eleita a melhor do Brasil, vencedora do Prêmio Mídia do Ano em Comunicação Empresarial (Categoria Rádio) pela Aberje (Associação Brasileira de Comunicação Empresarial).

Em 2014, foi lançado o livro “O Gigante do Ar – A história da Rádio Inconfidência narrada por Ricardo Parreiras e convidados”.

Serviço:

www.inconfidencia.com.br

http://inconfidencia.mg.gov.br

AMI marca presença em Encontro Nacional de Associações de Imprensa realizado em Porto Velho

19 ENAI 2015 PORTO VELHO O Presidente da Associação Mineira de Imprensa, jornalista Wilson Miranda, compôs a Mesa Diretora do 19º ENAI em Porto Velho ao lado de autoridades e jornalistas representando Associações de Imprensa.   PORTO VELHO – O 19º Encontro Nacional da Imprensa, que apresentou o 14º Ciclo de Conferência da Imprensa Brasileira, foi realizado no sábado (7), […] Continue reading →

Presidente da AMI é homenageado no 19º ENAI

Wilson Miranda, Presidente da Associação Mineira de Imprensa, é homenageado com o Diploma do Mérito da Imprensa Rondoniense PORTO VELHO – O jornalista Wilson Miranda, presidente da Associação Mineira de Imprensa recebeu homenagem durante 19º Encontro Nacional da Imprensa, com a outorga do Diploma do Mérito da Imprensa Rondoniense. O Evento aconteceu por ocasião da realização do 14º Ciclo de Conferência da Imprensa Brasileira durante o 19º ENAI, realizado no sábado (7), na […] Continue reading →

Associação Mineira de Imprensa apoia distribuição gratuita de livro infantil

Livro o Guarda-Chuva do Simão

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Carlos Lúcio Gontijo, poeta, escritor e jornalista, apresentará ao público leitor de Belo Horizonte o seu terceiro livro infantil, “O guarda-chuva do Simão”, que compõe uma carreira literária que contabiliza 17 edições, que se encontram disponíveis, em livre acesso, no site do autor: www.carlosluciogontijo.jor.br

O novo livro infantil recebeu ilustrações e programação visual de Nivaldo Marques Martins e traz a preocupação de introduzir as crianças alfabetizadas no mundo da metáfora, da poesia e da realidade social que as cerca, passando-lhes a ideia da necessidade de acolher e incluir, fraternalmente, todas as pessoas no ambiente comunitário.

Carlos Lúcio lançou seu primeiro livro em 1977 e tem plena noção das dificuldades existentes no mercado editorial, que sofre as duras consequências da falta de hábito e gosto pela leitura ainda constatada no Brasil. Por isso, “O guarda-chuva do Simão” será distribuído às escolas que se interessarem em abrigá-lo em sua biblioteca. O projeto espera contar com interesse de até 40 escolas, que receberão (gratuitamente) 20 exemplares da nova obra infantil, com o objetivo de facilitar o trabalho desenvolvido em sala de aula pelas professoras e professores.Cerimônia de entrega

As escolas que se apresentarem interessadas no livro “O guarda-chuva do Simão” deverão marcar presença na Associação Mineira de Imprensa (AMI), na Rua da Bahia, 1.450, centro de Belo Horizonte, no dia 14 de março de 2015, às 18h de um sábado.

A AMI, apoiadora da realização do evento, solicita que as escolas de Belo Horizonte e Região Metropolitana, dispostas a enviarem seus representantes, entrem em contato com a entidade, no horário de 10h às 16 horas, pelo telefone (31) 3224-5890, de segunda a sexta-feira, pois o número de vagas disponíveis se restringe a 40 escolas de ensino fundamental, obedecendo à quantidade de exemplares que serão repassados sem qualquer ônus às unidades escolares.

Sindicato de Delegados de Minas Gerais: um exemplo a ser seguido

Stelio Dias
 

 
 
 
 
 
 
 

Stelio Dias [*]

 

O Sindicato dos Delegados de Polícia Civil do Estado de Minas Gerais – SINDEPOMINAS deliberou por indicativo de greve, com adoção de ações pontuais em todo Estado.

Até aí nada de novo no quadro geral das Polícias Civis do país. São reivindicações que, quando atendidas, espasmodicamente, são sempre com perdas para os policiais do nosso País.

O que assistimos em Minas Gerais é apenas um dos reflexos da política de segurança pública adotada pelo Chefe do Executivo, que, inclusive encontra similitude em outros Estados do Brasil.

O acerto desse movimento paredista ganha força, principalmente, na maneira como o Sindicato dos Delegados deliberou perante o governo, no sentido de não prejudicar a população mineira, que, por sua vez tem na Polícia Civil um esteio para seus crônicos e graves problemas de segurança pública.

Os novos rumos que a Polícia Civil de Minas Gerais pretende trilhar se encontra materializada na importante decisão do SINDEPOMINAS, que, legitimamente e atenta aos anseios classistas, optou por reivindicar direitos da categoria dos Delegados de Polícia respeitando-se toda população ordeira.

Deliberou-se pela paralisação! Anunciou-se com antecedência! Estabeleceu-se um calendário prévio, objetivo e progressivo de paralisação e conscientização da população: os Delegados de Polícia paralisarão suas atividades nos períodos de 4, 8 e 12 horas, por três semanas consecutivas, respectivamente nos dias 23 de abril, 30 de abril e 7 de maio, de modo que a sociedade civil incorpore a plausibilidade das reivindicações sem preterir as demandas individuais e sociais.

De se ver, portanto, que a maneira legítima e respeitosa que norteou a deflagração do movimento sindicalista recomenda, principalmente por parte do Governo do Estado de Minas Gerais, uma postura legalista que proporcione diálogo e que conduza, a justo termo, as legítimas reivindicações dos Delegados de Polícia de Civil/MG.

A decisão do SINDEPOMINAS deve servir de exemplo como se exercita um sadio sindicalismo. Um sindicalismo de resultados e, sobretudo, um sindicalismo que mostre respeito à população a que se deve servir, bem como por proporcionar à sociedade uma reflexão amadurecida e atualizada sobre a importância do Delegado de Polícia Civil no sistema constitucional vigente, que tem por missão ser o primeiro garantidor dos direitos e garantias individuais de qualquer cidadão.

O SINDEPOMINAS reivindica ao Governo de Minas Gerais tratamento isonômico com os Defensores Públicos daquele Estado no que diz respeito à política remuneratória, nos termos das recentes aprovações de projetos de lei de iniciativa do chefe do executivo que culminaram na reestruturação salarial dos Defensores Públicos, notadamente pelo fato das mencionadas funções possuírem idêntico assento constitucional, sendo expressões das carreiras jurídicas no Estado mineiro.

Inobstante ao mérito da reivindicação apresentada pelo sindicato – sobretudo por se tratar de matéria constitucional a ensejar tratamento isonômico entre os Defensores Públicos e Delegados de Polícia, o movimento paredista nos conduz à seguinte reflexão: o universo da Segurança Pública.

Primeiro: não existe Segurança Pública Estadual. Existe esfera de competência para efeito de dependência administrativa. Hoje o fato acontece no Estado, mas têm ramificações, interesses e integração com o fato delituoso do espaço nacional. A delinquência e o delinquente se movem para melhor acobertar a impunidade.

Segundo: não existe Segurança Pública isolada. A Segurança Pública é um universo que se integra e se interdepende tanto no regional quanto no nacional.

Terceiro: não existe Segurança Pública para o crime. A Segurança Pública trabalha com o espaço do criminoso. A Segurança Pública atua e repreende o criminoso como consequência do crime. O criminoso é maior do que o crime na medida em que ele aperfeiçoa os métodos e as ações delituosas e às vezes até cria outros crimes longe do alcance da lei em vigor.

Quarto: não existe mais Segurança Pública de confronto no âmbito das Policias Civis. A Segurança Pública hoje privilegia a inteligência que necessita da informação que de novo precisa da inteligência numa constante e permanente interação.

Quinto: A Segurança Pública de Conflitos Urbanos é realizada hoje pelos Batalhões de Choque das Policias Militares. A saturação dos espaços urbanos, exaustão das demandas sociais não atendidas pelos governos fazem com que manifestações coletivas surjam e extravasem o campo legitimo da reivindicação democrática. Essas manifestações têm sempre infiltrações externas que ultrapassam os limites da reivindicação legitima, instalando-se o confronto.

Se aceitarmos essas premissas temos que debater e trabalhar por um Sistema Nacional de Segurança Publica que contemple:

a) integração nacional das Policias Civis; b) um sistema de carreira com uma plataforma básica comum a todos os Estados; c) um sistema único de segurança nacional; d) uma estrutura de carreira regional com base e referência na Carreira do Policial Federal.

Pensemos nisso e já.

[*] Stelio Dias é Presidente da Associação Espírito-Santense de Imprensa, Diretor da Federação Nacional da Imprensa Fenai, professor universitário e ex-deputado federal constituinte.

 

Acordes do Monte: Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte na AMI

Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte

 

A Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte, ACORDES DO MONTE, se apresenta na Associação Mineira de Imprensa (AMI), em Belo Horizonte, no dia 29 de março, neste sábado, às 19 horas, na Rua da Bahia, 1.450.

Você vai se surpreender com os jovens e talentosos músicos comandados pelo professor Igor Silva, que contam com o apoio do Governo Municipal 2013/2016, através da Secretaria de Cultura e Turismo.

Compareça, convide os amigos e prestigie os artistas santo-antonienses, que encherão sua alma com a melodia e as vozes de sua terra, que estará estendida nos horizontes do palco da AMI, que por intermédio de seu presidente Wilson Miranda tornou possível a apresentação da ACORDES DO MONTE de Santo Antônio do Monte na capital mineira.
 

Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte

Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte

Orquestra de Cordas de Santo Antônio do Monte

Secretaria de Cultura lança Minas Território da Cultura na região Alto Paranaíba

Minas Território da Cultura na região Alto Paranaíba
O município de Araxá será o primeiro a receber atividades do programa em 2014 com palestras e reuniões sobre o Sistema Estadual de Cultura

O Minas Território da Cultura, maior programa de descentralização das políticas públicas de cultura do Estado, retoma suas atividades e dá início à sua programação do ano de 2014. No próximo dia 13 de março, o município de Araxá recebe a Secretária de Estado de Cultura, Eliane Parreiras, para lançar o programa na macrorregião do Alto Paranaíba.

Na ocasião, a Secretária Eliane ministrará palestra sobre a estrutura de funcionamento do Sistema Estadual de Cultura, bem como sobre as ações e programas de estímulo à área mantidos pelo Governo de Minas. O evento acontece às 15h, no Teatro Municipal da cidade. No mesmo dia e local, às 16h, a diretora da Minas Film Commission da Superintendência de Interiorização e Ação Cultural da Secretaria de Estado de Cultura, Carolina Gontijo, promove a Conferência Minas Film Comission na qual apresentará aos participantes o programa.

Como atividades do MINAS Território da Cultura, Araxá também recebe a Reunião Itinerante do Conselho Estadual de Política Cultural (CONSEC); o Encontro Regional de Museus; a palestra Aspectos da Profissionalização de Artistas e Técnicos, com Magdalena Rodrigues; e uma ação inédita neste programa, a Banca do Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões de Minas Gerais (SATED-MG) para os interessados em retirar o registro profissional (DRT) de ator/atriz.

Outras cidades localizadas no Alto Paranaíba também recebem programação do MINAS Território da Cultura durante o mesmo período. Confira no site: www.cultura.mg.gov.br/territoriodacultura

Países se comprometem a doar US$2,4 bilhões em encontro no Kuwait sobre a Síria

Ban Ki-moon e o Sheikh Sabah Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah, Emir do Kuwait
Emir do Kuwait, além de oferecer condições para sediar a segunda reunião deste tipo, fez a maior doação: US$ 500 milhões. O Secretário Geral Ban Ki-moon manteve reunião com Sheikh Sabah Al-Ahmad Al-Jaber Al-Sabah, Emir do Kuwait, oportunidade em que agradeceu a generosa contribuição.

 

KUWAIT CITY [ ABN NEWS ] – O encontro internacional de doadores realizado nesta quarta-feira na Cidade do Kuwait conseguiu o comprometimento dos países em doar US$ 2,4 bilhões para que o ACNUR e outras organizações humanitárias atendam às necessidades extremas das pessoas afetadas pela crise na Síria. A informação foi divulgada ao final da conferência.

“O empenho financeiro dos países mostra que as pessoas que tiveram suas vidas devastadas pelo conflito não foram esquecidas”, afirmou o Secretário Geral das Nações Unidas, Ban Ki-moon. “É também um forte sinal aos países vizinhos – dos quais apreciamos sua generosidade para com o povo sírio – de que eles não serão deixados sozinhos”.

39 países comprometeram-se a ajudar no atendimento de uma população estimada em 9,3 milhões de mulheres, crianças e homens que passam necessidade dentro da Síria, além de 2,3 milhões de refugiados que deixaram a Síria em busca de proteção nos países vizinhos – um número que tende a crescer com a continuidade do conflito.

“Este conflito não está apenas causando uma das piores crises humanitárias em décadas, mas representa a maior ameaça à paz e segurança globais que o mundo testemunha em muito tempo”, disse o Alto Comissário das Nações Unidas para Refugiados, António Guterres. “Para a comunidade internacional, responder às necessidades apresentadas hoje é mais do que uma questão de generosidade. É, de fato, uma questão de interesse próprio”, completou.

A Coordenadora de Ajuda Humanitária das Nações Unidas, Valerie Amos, disse que a Síria é a maior crise humanitária enfrentada hoje pelo mundo. “Toda criança, mulher e merecem nosso apoio contínuo”, acrescentou Amos, que também é Subsecretária-Geral para Assuntos Humanitários.

A estratégia das Nações Unidas para a Síria e países vizinhos em 2014 compreende a distribuição de comida emergencial, água, abrigo, remédios, atendimentos de saúde e apoio à conquista de sustento. O plano é de US$6,5 bilhões e a conferência de doadores promovida pelo Kuwait é um passo em direção a alcançar este objetivo.

Ban Ki-moon agradeceu aos participantes, particularmente ao Emir do Kuwait por sediar a segunda reunião deste tipo e por sua generosa contribuição de US$ 500 milhões. Ele pediu que todos façam “ainda mais para garantir que a Síria e seu povo recebam o apoio que necessitam à medida em que se trabalha para alcançar um futuro mais pacífico e estável para a Síria e região”.

Em 2013, o apelo da ONU para a crise da Síria chegou a US$ 4,4 bilhões, e quase 70% estavam financiados até o fim do ano. De acordo com a nota para a imprensa, com estes recursos as agências humanitárias aumentaram a distribuição de ajuda de 900 mil para 3,8 milhões de pessoas no interior da Síria e mais de 10 milhões de pessoas tiveram acesso à água potável. Parceiros na área da saúde atenderam 3,6 milhões de pessoas, e cerca de 38 mil sobreviventes da violência baseada em gênero receberam apoio psicossocial. Milhares de famílias de refugiados palestinos também foram atendidos.

Durante 2013, o número de refugiados sírios registrados subiu de 500 mil para mais de 2,3 milhões. Mais de 127 mil pessoas deixaram a Síria por mês e o número de campos de refugiados formais dobrou. Mais de 196 mil tendas e 809 mil lonas plásticas – o equivalente a mais de 21 quilômetros quadrados de material de abrigo – foram distribuídos aos sírios em campos e acampamentos informais.


Kuwait, Kuaite, Koweit, Covaite, Cuvaite, Quaite, Couaite

Carlos Lúcio Gontijo faz lançamentos de Livros na AMI

Lançamento de Livros  de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

Dia 9 de novembro de 2013, na Associação Mineira de Imprensa (AMI), o jornalista e escritor, os livros “LELÉ, A FORMIGA TRAVESSA” (com ilustração de Vilma Antônia da Silva) e “POESIA DE ROMANCE E OUTROS VERSOS” (com ilustração de Amanda Quirino e Nivaldo Marques Martins). O evento ainda contou com show musical da banda “Los Hipertensos”, no Teatro da AMI.

Muitas foram as presenças na noite de autógrafos e o autor recebeu o prestígio de escritores, poetas, jornalistas e conterrâneos santo-antonienses.

A trajetória literária de Carlos Lúcio Gontijo, ex Presidente da AMI e atual Membro do Conselho Superior, conquistou a Edição de 16 livros.

 

Lançamento de Livros de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

 

 

Lançamento de Livros de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

 

 

 

Lançamento de Livros de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

 

 

Lançamento de Livros de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

 

 

Lançamento de Livros de Carlos Lúcio Gontijo na AMI

Homenagem ao Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

O Sindicato dos Artistas e Técnicos em Espetáculos de Diversões do Estado de Minas Gerais (Sated-MG) foi homenageado com uma placa alusiva aos 28 anos de carta sindical com uma solenidade realizada na Câmara Municipal de Belo Horizonte, na sexta-feira (01/11). A homenagem se estendeu a 36 artistas que fazem parte da história das Artes Cênicas em Minas Gerais.

A proposta de homenagem ao Sated-MG foi do vereador Wendel Mesquita (PSB) que contou com o apoio da Fundação Municipal de Cultura, para reconhecer o trabalho relevante dos profissionais que contribuíram com a trajetória das artes cênicas no Estado de Minas Gerais. Fundado em 1985, o Sated-MG é presidida pela artista Magdalena Rodrigues. No evento a AMI foi representada pelo seu presidente Wilson Miranda.

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte 050-NOITE DE HOMENAGENS CMBH  MINAS SATED (8)

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas na Câmara Municipal de Belo Horizonte

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

 

Homenagem Sated Minas

Presidente da AMI participa de Audiência Pública na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG)

Jornalista Wilson Miranda, Presidente da AMI, na ALEMG

Jornalista Wilson Miranda, Presidente da AMI, na ALEMG

 

BELO HORIZONTE [ ABN NEWS ] – O presidente da Associação Mineira de Imprensa, jornalista Wilson Miranda, participou da audiência pública da Comissão de Transporte, Comunicação e Obras Públicas da Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG) que avaliaram, nesta quarta-feira (02/10/13), a obrigatoriedade da manutenção do horário diário de exibição (19 horas) do programa de rádio A Voz do Brasil.
O Projeto de Lei (PL) 595/03, em tramitação no Congresso Nacional, prevê a sua veiculação em outras quatro faixas de horário. A reunião foi solicitada pelo deputado Adelmo Carneiro Leão (PT).

O presidente da Associação Mineira de Rádio e Televisão (Amirt), Agostinho de Rezende Campos destacou que o Projeto de Lei Federal 595/03, tem sido compreendido de forma equivocada. Campos enfatizou que a posição das empresas de comunicação não é contrária à continuidade do programa A Voz do Brasil. “O que se busca apenas é a flexibilização do horário em situações específicas”, esclareceu.

 

Agostinho de Rezende Campos, Presidente da Associação Mineira de Rádio e Televisão - Amirt

Agostinho de Rezende Campos, Presidente da Associação Mineira de Rádio e Televisão – Amirt

 

Segundo o representante da Amirt, o projeto propõe outras quatro faixas de horários para exibir o programa. De acordo com a proposição, esse período seria compreendido entre 19h30 e 00h30. Campos explicou que a medida vai ao encontro dos interesses do cidadão, que “poderá escolher ouvir o que quer na hora em que quiser”. Ele ponderou que, se determinada emissora está localizada em um grande centro, como a capital paulista, às 19 horas, em vez de ouvir A Voz do Brasil, ele poderia ter acesso a informações sobre o trânsito, por exemplo.

Agostinho Campos ainda lembrou que algumas emissoras já obtiveram liminares (decisões provisórias do Poder Judiciário) que as desobrigam de exibir o programa no horário determinado. Ele exemplificou a situação com o caso da Rádio Itatiaia, que teria permissão de transmitir jogos de futebol no horário.

Participaram também da audiência, o presidente da TV Comunitária de Belo Horizonte, Edivaldo Amorim Farias, o membro da Comissão de Direitos Humanos da Ordem dos Advogados do Brasil em Minas Gerais (OAB-MG), Wagner Dias Ferreira, e a vereadora Fátima Salume, de Campo Belo (Centro-Oeste do Estado) e o vice-presidente da comissão, deputado Celinho do Sinttrocel (PCdoB).

 

Sessão de Audiência Pública na ALEMG

Sessão de Audiência Pública na ALEMG avalia horários flexíveis para o programa A Voz do Brasil